1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Quinta 19 Out

O III Congresso dos Mares da Lusofonia

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


2715 01No Mar, o futuro das Nações Lusófonas ... é este o mote para os diversos painéis deste Congresso, que contaram com a participação de muitas personalidades lusófonas, que vão desde a política, à economia, à segurança ou à investigação académica.

           Todos os países lusófonos são ligados pelo mesmo Mar, que primeiro foi ponto de encontro dos povos que hoje partilham a mesma língua e que agora pode ser a base para uma estratégia de cooperação conjunta. Com o motto ...."no Mar, o futuro das Nações Lusófonas", teve lugar nos dias 20 a 23 de Maio o III Congresso dos Mares da Lusofonia, uma iniciativa do Instituto Mares da Lusofonia (IML) que pela primeira vez foi organizado fora de Portugal, mais precisamente no Brasil. Concretiza-se desta forma, a intenção de realizar os Congressos com caracter de rotatividade entre os diversos países da CPLP.

            O Congresso contou com o patrocínio institucional do Secretariado Executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da Câmara Municipal de Cascais e da APLOP e inseriu-se no programa do Ano de Portugal no Brasil. Os oradores presentes no Rio de Janeiro, designadamente o Prof. Dr. Adriano Moreira, o Almirante Vieira Matias, os Prof. Dr. Fausto Quadros e Braga da Cruz e o Prof. Engº António Sarmento são personalidades conhecidas dos mundos académico, empresarial e politíco, de algum modo ligadas ao Mar.

            Com a realização deste Congresso pretendeu-se continuar um debate aberto e descomprometido, procurando reforçar o que une os países lusófonos e identificar possíveis novas áreas de colaboração e cooperação. É objectivo desta iniciativa, que surge em continuidade com as duas edições organizadas em 2008 (Lisboa)e 2010 (Cascais), promover um debate conjunto, que se desdobra em diversas facetas, designadamente nos âmbitos estratégico, jurídico, cultural, académico, de investigação cientifica, da segurança e da protecção marítimas e da economia e das actividades empresariais relacionadas com o Mar.

            Para Nuno van Uden, presidente do IML, com o III Congresso dos Mares da Lusofonia ...procuramos potenciar o trabalho que temos vindo a desenvolver, sendo um fórum de debate e aprofundamento de um Mar de oportunidades para as diversas nações presentes, constituindo um contributo meritório para eventuais políticas governamentais a desenvolver nestas áreas e para uma actuação mais coordenada dos cidadãos e das empresas.

            A comissão organizadora, em articulação com o IML, integrou entre outras personalidades do Brasil, D. Eudes de Orleans e Bragança, o V/Alm. Armando de Senna Bittencourt e o C.m.g. Celso Serra. O Congresso teve ainda o patrocínio do Almirante de Esquadra Júlio Soares de Moura Neto, Comandante da Marinha do Brasil. Apoiaram a realização deste Congresso as empresas Portuguesas PT, EDP, SETH, EDISOFT, Tekever, Lindley e a E.N.N., Lda, a SONADI, de Angola, o Banco MillenniumBIM, de Moçambique e 2715 02numerosas empresas do Brasil.

            O Congresso iniciou-se no dia 20 de Maio, num auditório de 400 lugares, perante uma muito preenchida plateia. A conferência de abertura foi responsabilidade do C.m.g. Aldecir Vieira Simonaci, que abordou o tema “As Actividades da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar na Amazónia Azul”.

            Seguiram-se seis paineis, a saber, “A Importância do Atlântico Sul”, moderado pelo V/Alm Senna Bittencourt (Marinha do Brasil), “A Lei do Mar”, moderado pelo Prof. Dr. Fausto de Quadros, “O Mar como fonte de riqueza I”, pelo Cte. Joaquim Villas-Boas, “O Mar como fonte de riqueza II”, pelo Dr. Mario da Graça Machungo, “Segurança no Mar”, pelo V/Alm Alexandre da Fonseca e “A Lusofonia e o Mar como Espaço Cooperativo”, com a moderação a cargo ds D. Eudes de Orleans e Bragança. Nestes paineis participaram 28 oradores, seguindo-se sempre animados debates.

            A Conferência de Encerramento, “Da Segurança do Atlântico e da Maritimidade dos Países da CPLP” foi proferida pelo Prof. Dr. Adriano Moreira. A sessão de encerramento foi preenchida com uma comunicação do Presidente Honotário do IML, o Senhor D. Duarte de Bragança. O Jantar de Encerramento teve lugar no Palácio da Ilha Fiscal, junto do Arsenal de Marinha, na Ilha das Cobras, na parte antiga do Rio de Janeiro.

O III Congresso dos Mares da Lusofonia, uma iniciativa das sociedades civis dos países lusófonos, procurou assim identificar interesses comuns, potenciadores de sinergias que a todos valorizem, seja no âmbito da segurança e da protecção, ou no da investigação cientifica e da exploração económica das respectivas ZEE’s e Plataformas Continentais.

            O Congresso em apreço, excelentemente organizado, teve lugar nas instalações da Escola de Guerra Naval, na Praia Vermelha, na Urca, perto de Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro.

            A Revista de Marinha, que esteve presente neste Congresso, felicita vivamente o Instituto dos Mares da Lusofonia e a Comissão Organizadora pelo sucesso deste evento, fazendo votos para que outras realizações venham a ter lugar, com igual sucesso. A Lusofonia e o Mar são ambas “janelas de oportunidade” para Portugal e também para os outros países lisófonos; um estreitar de relações entre países unidos por uma lingua comum será algo que a todos aproveita e que importa desde já concretizar.

 


 

Navios de Cruzeiro

Princess-Daphne Princess-Danae MSC Fantasia MSC Melody MSC Sinfonia MSC Opera MSC Lirica MSC Armoria Athena