1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>
Domingo 19 Nov

Cego do Maio – 200 anos

PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


4031No passado dia 7 de outubro, na cidade da Póvoa de Varzim, realizou-se a conferência “Salvaguarda da Vida Humana no Mar” que, a par da inauguração da exposição “Cego do Maio e a História Trágico-Marítima dos Poveiros” e da apresentação da edição do livro “Cego do Maio – Anjo da Salvação”, constituíram o evento de abertura do ano dedicado, pelo Município da Póvoa de Varzim, às comemorações dos 200 anos do nascimento do Cego do Maio.

José Rodrigues Maio, mais conhecido como Cego do Maio ou Ti' Maio (Póvoa de Varzim, 8 de Outubro de 1817 - 13 de Novembro de 1884) foi herói, salva-vidas e pescador poveiro do século XIX. É a figura mais representativa da cidade e visto como um herói, tinha como marca familiar o meio-sarilho. Era pescador sardinheiro. Nasceu na Rua dos Ferreiros e faleceu na sua casa na Rua de Poça da Barca (expansão da Rua da Areia), hoje denominada Rua 31 de Janeiro. Galardoado com a mais alta condecoração do Estado, o Colar de Cavaleiro da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito e a medalha de ouro da Real Sociedade Humanitária do Porto, colocadas pessoalmente pelo Rei D. Luís I, pelas mais de 80 vidas que salvou no mar da Póvoa de Varzim. Contam as gentes da Póvoa que quando o Rei o condecorou, o Cego do Maio retribuiu o seu presente com um punhado de conchinhas (beijinhos do mar), dizendo: "Tome lá ó Ti' Rei, uns beijinhos para as suas criancinhas brincarem!''

A conferência “Salvaguarda da Vida Humana no Mar” foi organizada pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, pela Marinha Portuguesa, pela Associação “Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar” e pela PwC. Estiveram presentes na mesa o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa da 4031 01Varzim Eng. Aires Pereira, o Chefe de Estado-Maior da Armada Almirante António Silva Ribeiro, o Diretor Geral da Autoridade Marítima, Vice-Almirante Luís Sousa Pereira, o Presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, Mestre Festas e o sócio (partner) da PwC Miguel Marques.

Na conferência, que se iniciou com um minuto de silêncio por todas as vítimas que não se conseguiram salvar no mar, foram debatidos temas importantes para o desenvolvimento das atividades relacionada com a salvaguarda da vida humana no mar. Após a abertura da conferência efetuada pelo Presidente da Câmara Municipal da Póvoa da Varzim, Eng. Aires Pereira, e pelo Chefe de Estado-Maior da Armada, Almirante Silva Ribeiro, onde foram enaltecidos os méritos da ação do Cego do Maio e a forma como os Poveiros sentem este herói, o Diretor Geral da Autoridade Marítima Vice-Almirante Luís Sousa Pereira tomou a palavra para fazer uma apresentação sobre o estado atual do dispositivo dedicado à Salvaguarda da Vida Humana no Mar onde revelou, em primeira mão, que o porto da 4031 02Póvoa de Varzim iria ter um sistema “Costa Segura” reforçando assim o sistema de segurança daquele porto. Após a palestra efetuada pelo Diretor Geral da Autoridade Marítima seguiu-se um animado debate moderado por Miguel Marques onde o Mestre Festas informou sobre o ponto de situação dos trabalhos da Associação “Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar” e, em resposta a um desafio levantado pela assistência, o Almirante António Silva Ribeiro sugeriu que existe espaço para a criação de um projeto que una ainda mais os esforços da Marinha com as entidades da sociedade civil interessadas em ajudar à melhoria da salvaguarda da vida humana no mar, batizando esse projeto de “Projeto Cego do Maio”.

Por Miguel Marques

 


 

Navios de Cruzeiro

MSC Sinfonia Princess-Danae MSC Lirica MSC Armoria MSC Fantasia Athena Princess-Daphne MSC Opera MSC Melody